Ocorreu um erro neste gadget

Ola´! Que bom que passou por aqui, seja bem vindo! ! Espero que goste e volte sempre!!!!

"O Segredo da vitória, em todos os setores da vida, permanece na arte de aprender,imaginar,esperar e fazer mais um pouco."
( Chico Xavier - ditado por André Luiz )

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

DIA DO RADIOLOGISTA


08 DE NOVEMBRO

A Radiologia é o estudo das radiações e do seu emprego nos diagnósticos ou tratamentos.

O profissional desta área, o Radiologista, é o médico responsável pela realização de exames, análise e interpretação das imagens obtidas e, também, pela emissão de laudos ou relatórios.

História

O físico alemão Wilhelm Conrad Roentgen descobriu os raios-x em 1895 e ganhou, pela descoberta, um prêmio Nobel.

As aplicações médicas desta descoberta revolucionaram a medicina, pois se tornou possível enxergar no interior dos pacientes.

Essa técnica chegou ao Brasil apenas dois anos depois, com o médico mineiro José Carlos Ferreira Pires.

Com o avanço das tecnologias empreendidas junto com o raio-x, novos métodos diagnósticos foram descobertos, como a ultra-sonografia, a mamografia e a densiometria óssea.

A área médica de diagnóstico por imagem passou a ser chamada de “Imagionologia”.

CURIOSIDADES

A primeira radiografia a ser tirada no mundo foi da mão esquerda da esposa de Wilhelm Roentgen.

O primeiro aparelho de raio-x foi enviado ao Brasil em 1897 e foi transportado em lombo de burros e carros de boi, de Itapecerica até Formiga.

O aparelho era bastante rudimentar e encontra-se hoje no International Museum of Surgical Science, em Chicago, Estados Unidos.

Fonte: UFGNet

DIA DO RADIOLOGISTA

08 DE NOVEMBRO

Em 8 de novembro é comemorado o Dia do Radiologista.

Por que foi escolhido este dia específico?

Porque a história da Radiologia se iniciou numa tarde de 08 de novembro de 1895, no laboratório da Universidade de Wurzburg, na Alemanha, com o físico Wilhelm Conrad Roentgen, enquanto pesquisava o tubo de raios catódicos.

Ele só chegou a usar a radiação por quinze minutos para retratar os ossos de uma das mãos de sua mulher Bertha, em 22 de dezembro de 1895.

A partir daí, Roentgen decidiu chamar sua descoberta de Raios-X, porque esta letra em ciência indica algo desconhecido.

Em 1903, Roentgen ganhou o prêmio Nobel de Física por sua descoberta e realmente criou um divisor de águas na maneira de diagnosticar as doenças.

Parabéns a todos os especialistas em Radiologia e Diagnóstico por Imagem.

Fonte: www.cbr.org.br

O que é ser um médico radiologista?

No Brasil a radiologia ou diagnóstico por imagem é conhecida como uma das especializações da medicina, ciência que estuda órgãos ou estruturas através da utilização de raios-x que envolve um processo de revelação. Esses avançados aparelhos permitem, através de imagens do corpo humano, definir e diagnosticar doenças. O médico radiologista é o profissional responsável pela realização de exames, análise e interpretação das imagens obtidas através de raios-x e, também, pela emissão de laudos ou relatórios. O radiologista, bem como todos os profissionais da área da saúde, devem priorizar o bem-estar da sociedade e dos pacientes, e, por isso, devem seguir à risca o Código de Ética Profissional.

Quais as características necessárias para ser um radiologista?

Primeiramente, o indivíduo que se propõe a fazer medicina deve ter grande gosto por ler e estudar, já que a profissão demanda anos de dedicação.

Características desejáveis:

autoconfiança
autocontrole
capacidade de decisão
capacidade de lidar com enfermidades graves
capacidade de pensar e agir sob pressão
interesse pela ciência e pelo corpo humano
paciência
discrição
equilíbrio emocional
espírito solidário
constante atualização
domínio da tecnologia de todos os equipamentos utilizados
conhecer a legislação sobre proteção radiológica

Qual a formação necessária para ser um radiologista?

O profissional que for seguir a carreira de radiologia deverá ter uma formação de curso superior completa em medicina, para então se especializar em Radiologia e Diagnóstico por Imagem curso devidamente reconhecido pelo Conselho Federal de Medicina. O curso envolve uma variedade de técnicas e inclui Radiologia Convencional, Radiologia Contrastada, Ultra-Sonografia, Medicina Nuclear, Tomografia Computadorizada, Ressonância Magnética e Densitometria. Durante ou após a especialização o médico radiologista deve fazer residência medica para colocar em prática os conhecimentos aprendidos no curso. O programa de residência deve oferecer o mínimo de três anos de educação supervisionada por profissionais altamente qualificados (incluindo férias e períodos de congressos) nos campos de Radiologia ou Diagnóstico por Imagem.

Portanto, o médico radiologista tem necessidade de atualização constante e que exige muita dedicação, através da participação em eventos, reuniões científicas e discussões de casos.

Principais atividades

As principais atividades de um radiologista variam conforme sua agenda e sua rotina.

Contudo, algumas das atividades básicas durante seu dia-a-dia são:

pautar as atividades profissionais, observando as regras da radiologia

obter imagens do corpo humano utilizando os equipamentos necessários, de acordo com a necessidade do paciente

analisar a imagem radiológica obtida para diagnosticar se há ocorrência de doenças ou não

elaboração de um laudo sobre as condições do paciente para que seja passado adiante aos clínicos e cirurgiões especializados.

Áreas de atuação e especialidades

Um profissional da radiologia pode atuar em diversas áreas, tais como:

Radiologia médica - envolve a geração e análise de imagens por raios X, tomografia computadorizada, ressonância magnética nuclear e medicina nuclear. As especialidades dentro da radiologia médica compreendem a atuação com mamografia, hemodinâmica, densitometria óssea, ultra-sonografia, com observação para o corpo humano em neuro-imagem, músculo-esquelético, cabeça e pescoço, tórax, mama, medicina interna, genito-urinário e vascular intervencionista.

Radiologia odontológica (dentista) - formação da imagem para diagnóstico de afecções da face, cabeça e cavidade oral.

Entre as tecnologias mais utilizadas tem-se:

Radiografia
Mamografia
Ultra-sonografia
Densitometria Óssea
Tomografia
Ressonância
Angiografia
Radiologia Intervencionista

Nas últimas décadas foram acrescentados novos métodos aos já tradicionais raios-x, como a ultra-sonografia, a ressonância nuclear magnética, novos equipamentos de tomografia computadorizada e muitos outros que contribuem para o avanço da área. O profissional pode atuar em hospitais e centros médicos públicos ou privados, e ainda pode ser um radiologista em convênios médicos, que muitas vezes compram os serviços de especialidades.

Mercado de trabalho

O mercado para o profissional de radiologia é muito vasto, sendo que existem muitas áreas e diferentes locais de atuação, além de ser uma especialidade médica que sempre se renova e avança o que atrai muitos investimentos, ou seja, mais uma grande oportunidade para os profissionais.

Hoje com o desenvolvimento tecnológico, os métodos diagnósticos por imagem possibilitam ao médico a obtenção de informações sequer imaginadas há menos de dez anos, com uma rapidez e eficiência que valorizam muito o profissional. Ninguém melhor do que o médico radiologista para mostrar todo o potencial que os métodos diagnósticos por imagem trazem para a Medicina atual. Cabe a ele valorizar a tecnologia como instrumento a serviço do médico, para oferecer ao paciente o que há de melhor.

Apesar da medicina ser um curso difícil e longo, as especializações geralmente compensam o profissional que as possuir, já que o currículo será mais elaborado. Com isso, o profissional de Radiologia pode empregar-se em hospitais de diversos níveis, tanto público quanto privado, sendo a remuneração de acordo com o local escolhido.

Curiosidades

Em 8 de novembro de 1895, Wilhelm Konrad Roentgen descobre a existência e a produção da radiação X. Hoje, sabe-se que esses raios eram correntes de elétrons, que são liberados pelo rápido movimento dos íons do gás bombardeando a superfície de um cátodo aquecido. Os íons são produzidos durante a descarga do gás. Os elétrons chocam-se contra a superfície de vidro, perdem sua energia, o vidro fica aquecido e pode-se observar efeitos luminosos (luz verde ou azul, dependendo da composição química do vidro). A superfície aquecida da parede de vidro é a fonte de raios-X.

Desde esta época, até os dias de hoje, surgiram várias modificações nos aparelhos iniciais objetivando reduzir a radiação nos pacientes, pois acima de uma certa quantidade sabia-se que era prejudicial à saúde. Assim surgiram os tubos de Raios X, diafragmas para reduzir a quantidade de Raios X e diminuir a radiação secundária que também piorava a imagem final.

Em 1920, iniciaram-se os estudos relativos à aplicação dos raios-X na inspeção de materiais dando origem à radiologia industrial.

No Brasil, Manuel de Abreu desenvolveu a Abreugrafia, um método rápido de cadastramento de pacientes para se fazer radiografias do tórax, tendo sido reconhecida mundialmente.

Fonte: www.radiologista.com.br

Em 8 de novembro é comemorado o Dia do Radiologista.

Por que foi escolhido este dia específico?

Porque a história da Radiologia se iniciou numa tarde de 08 de novembro de 1895, no laboratório da Universidade de Wurzburg, na Alemanha, com o físico Wilhelm Conrad Roentgen, enquanto pesquisava o tubo de raios catódicos.

Ele só chegou a usar a radiação por quinze minutos para retratar os ossos de uma das mãos de sua mulher Bertha, em 22 de dezembro de 1895.

A partir daí, Roentgen decidiu chamar sua descoberta de Raios-X, porque esta letra em ciência indica algo desconhecido.

Em 1903, Roentgen ganhou o prêmio Nobel de Física por sua descoberta e realmente criou um divisor de águas na maneira de diagnosticar as doenças.

Parabéns a todos os especialistas em Radiologia e Diagnóstico por Imagem.

Fonte: www.cbr.org.br

Um comentário: