Ocorreu um erro neste gadget

Ola´! Que bom que passou por aqui, seja bem vindo! ! Espero que goste e volte sempre!!!!

"O Segredo da vitória, em todos os setores da vida, permanece na arte de aprender,imaginar,esperar e fazer mais um pouco."
( Chico Xavier - ditado por André Luiz )

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

CONVITE À TRANQUILIDADE


“E procurai viver tranquilamente...” (1 Tessalonicenses: capítulo 4º, versículo 11.)
Mais produz quem o faz com equilíbrio.
Melhor ajuda aquele que coopera com tranquilidade.
Maior eficiência a que decorre da ação paciente, constante.
A tranquilidade, por essa razão, em todos os momentos da vida é de salutar necessidade.
Vivendo sob condicionamentos decorrentes da violência que se espraia por toda parte, o homem, convidado a decisões e atitudes, raramente age impulsionado pela tranquilidade que reflexiona, inspirando diretrizes de segurança. O
impacto resultante da alta carga de informações de variada ordem que o assalta, através dos veículos de comunicação, leva-o a reagir, no que incide em precipitadas resoluções de conseqüências poucas vezes felizes.
Acoimado por necessidades imediatas, no imenso campo das competições, à revelia da vontade, exaspera-se por nonadas, intoxicando-se, em regime de demorado curso, até a exaustão ou o desequilíbrio total, na
rampa da alucinação.
Diz-se que manter a tranquilidade ante a injustiça, face às surpresas desagradáveis que nos assaltam, sob condições inesperadas é de todo impossível...
Não é verdade, porém. Mister, bem se depreende, facultar condições para que vicejem as expressões da paciência no coração e na mente, em perene tranquilidade.
Para esse desiderato, deve o homem confiar em Deus plenamente, entregando-Lhe a vida e deixando-se conduzir.
Consciente de que todo mal aparente redunda num bem real e que toda aflição faculta resgate de dívida passada, nenhuma conjuntura infeliz consegue alterar o ritmo da tranquilidade interior. Mesmo quando experimentando sofrimento, tal estado não conduz à rebeldia, à desesperação, à deserção.
O estudo das “leis de causalidade”, a que se refere a Doutrina Espírita, a pouco e pouco esclarece o entendimento humano, consolidando convicções em torno da Divina Justiça, que estabelece as linhas do destino e da vida de modo a felicitar o espírito na jornada evolutiva; o exercício da vontade bem dirigida, mediante pequenos esforços, constantes disciplinas, necessárias continências; a meditação como norma de elevação dos pensamentos e cultivo das ideias superiores; a oração que faculta o estabelecimento da ponte entre o “eu propínquo” dos homens e o “Tu longínquo”, porém próximo da Divindade são métodos excelentes para a aquisição da tranquilidade.
Em qualquer situação mantém a tranquilidade e não te desesperes.
Muitas vezes parece que o auxílio divino te chegará tardiamente. Logo após, fazendo revisão das ocorrências, constatarás que o socorro celeste sempre chega “dez minutos antes” da hora grave, resolvendo o problema.
Persevera, pois, em tua tranquilidade sempre.

Do livro "Convites da Vida", pelo Espírito Joanna de Ângelis, psicografia de Divaldo Pereira Franco



Meditação:
“Para qualquer espécie de sofrimento é possível dar migalha de alívio ou de amparo, ainda quando semelhante migalha não passe do sorriso de simpatia e compreensão”.

Autor: André Luiz - Psicografia de Chico Xavier

Fonte:GEMPAZ - Grupo Espírita Mensageiros da Paz - Apucarana Pr

Nenhum comentário:

Postar um comentário