Ocorreu um erro neste gadget

Ola´! Que bom que passou por aqui, seja bem vindo! ! Espero que goste e volte sempre!!!!

"O Segredo da vitória, em todos os setores da vida, permanece na arte de aprender,imaginar,esperar e fazer mais um pouco."
( Chico Xavier - ditado por André Luiz )

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

MARCHINHAS DE CARNAVAL



ALÁ-LÁ-Ô (CARLOS GALHARDO - 1941)

Allah-la-ô ô ô ô ô
Mas que calor ô ô ô ô

Atravessamos o deserto de Saara

O sol estava quente

Queimou a nossa cara

Allah-la-ô, ô ô ô ô ô
ô

Mas que calor, ô ô ô ô ô ô...

Viemos do Egito

E muitas vezes nós tivemos que rezar

Allah, Allah, Allah, meu bom Allah

Mande água pra iôiô

Mande água pra iaiá

Allah, meu bom Allah




Ó ABRE ALAS - (CHIQUINHA GONZAGA, 1899)

Ô Abre Alas,
Que eu quero passar (2 X)

Eu sou da Lira,
Não posso negar (2 X)

Ô Abre Alas,
Que eu quero passar (2 X)

Rosas de Ouro é quem vai ganhar (2 X)



AURORA - (MÁRIO LAGO-ROBERTO ROBERTI)

Se você fosse sincera
Ô ô ô ô Aurora
Veja só que bom que era
Ô ô ô ô Aurora

Um lindo apartamento

Com porteiro e elevador

E ar refrigerado

Para os dias de calor

Madame antes do nome

Você teria agora

Ô ô ô ô Aurora



BALANCÊ - (BRAGUINHA-ALBERTO RIBEIRO)

Ô balancê balancê
Quero dançar com você
Entra na roda morena pra ver
Ô balancê balancê

Quando por mim você passa

Fingindo que não me vê

Meu coração quase se despedaça

No balancê balancê

Você foi minha cartilha

Você foi meu ABC

E por isso eu sou a maior maravilha

No balancê balancê

Eu levo a vida pensando

Pensando só em você

E o tempo passa e eu vou me acabando

No balancê balancê



BANDEIRA BRANCA - (MAX NUNES-LAÉRCIO ALVES, 1969)

Bandeira branca amor
Não posso mais
Pela saudade que me invade
Eu peço paz

Saudade mal de amor de amor

saudade dor que dói demais

Vem meu amor

Bandeira branca eu peço paz



CABELEIRA DO ZEZÉ
(JOÃO ROBERTO KELLY-ROBERTO FAISSAL, 1963)

Olha a cabeleira do zezé
Será que ele é
Será que ele é

Será que ele é bossa nova

Será que ele é maomé

Parece que é transviado

Mas isso eu não sei se ele é

Corta o cabelo dele!

Corta o cabelo dele!




MAMÃE EU QUERO - (JARARACA-VICENTE PAIVA, 1936)

Mamãe eu quero, mamãe eu quero
Mamãe eu quero mamar
Dá a chupeta, dá a chupeta
Dá a chupeta pro bebe não chorar

Dorme filhinho do meu coração

Pega a mamadeira e vem entrá pro meu cordão

Eu tenho uma irmã que se chama Ana

De piscar o olho já ficou sem a pestana

Olho as pequenas mas daquele jeito

Tenho muita pena não ser criança de peito

Eu tenho uma irmã que é fenomenal

Ela é da bossa e o marido é um boçal




MARCHA DO REMADOR - (ANTÔNIO ALMEIDA - 1969)


Se a canoa não virar olê olê olá
Eu chego lá

Rema rema rema remador

Quero ver depressa o meu amor

Se eu chegar depois do sol raiar

Ela bota outro em meu lugar




CIDADE MARAVILHOSA - (ANDRÉ FILHO, 1934)

Cidade maravilhosa,
Cheia de encantos mil!
Cidade maravilhosa,
Coração do meu Brasil!
Cidade maravilhosa,
Cheia de encantos mil!
Cidade maravilhosa,
Coração do meu Brasil!

Berço do samba e das lindas canções
Que vivem n'alma da gente,
És o altar dos nossos corações
Que cantam alegremente.

Jardim florido de amor e saudade,
Terra que a todos seduz,
Que Deus te cubra de felicidade,
Ninho de sonho e de luz.




LINDA MORENA - (LAMARTINE BABO, 1932)


Linda morena, morena
Morena que me faz penar
A lua cheia que tanto brilha
Não brilha tanto quanto o teu olhar

Tu és morena uma ótima pequena

Não há branco que não perca até o juízo

Onde tu passas

Sai às vezes bofetão

Toda gente faz questão

Do teu sorriso

Teu coração é uma espécie
de pensão

De pensão familiar à beira-mar

Oh! Moreninha, não alugues tudo não

Deixe ao menos o porão pra eu morar

Por tua causa já se faz revolução

Vai haver transformação na cor da lua

Antigamente a mulata era a rainha

Desta vez, ó moreninha, a taça é tua




MÁSCARA NEGRA (ZÉ KETI, PEREIRA MATTOS)


Quanto riso oh quanta alegria
Mais de mil palhaços no salão
Arlequim está chorando
Pelo amor da colombina
No meio da multidão

Foi bom te ver outra vez

Está fazendo um ano

Foi no carnaval que passou

Eu sou aquele pierrô

Que te abraçou e te beijou meu amor

Na mesma máscara negra

Que esconde o teu rosto

Eu quero matar a saudade

Vou beijar-te agora

Não me leve a mal

Hoje é carnaval




ME DÁ UM DINHEIRO AÍ
(IVAN FERREIRA-HOMERO)

Ei, você aí!
Me dá um dinheiro aí!
Me dá um dinheiro aí!

Não vai dar?

Não vai dar não?

Você vai ver a grande confusão

Que eu vou fazer bebendo até cair

Me dá me dá me dá, ô!

Me dá um dinheiro aí!




MULATA IÊ IÊ IÊ
(JOÃO ROBERTO KELLY)



Mulata bossa nova
Caiu no hully gully
E só dá ela
Ê ê ê ê ê ê ê ê
Na passarela

A boneca está

Cheia de fiufiu

Esnobando as louras

E as morenas do Brasil


MARIA SAPATÃO (CHACRINHA)


Maria Sapatão
Sapatão, Sapatão
De dia é Maria
De noite é João

O sapatão está na moda

O mundo aplaudiu

É um barato

É um sucesso

Dentro e fora do Brasil




SACA-ROLHA (ZÉ DA ZILDA)


As águas vão rolar
Garrafa cheia eu não quero ver sobrar
Eu passo mão na saca saca saca rolha
E bebo até me afogar
Deixa as águas rolar

Se a polícia por isso me prender

Mas na última hora me soltar

Eu pego o saca saca saca rolha

Ninguém me agarra ninguém me agarra




AI, QUE SAUDADES DA AMÉLIA (ATAULFO ALVES)Nunca vi fazer tanta exigência

Nem fazer o que você me faz

Você não sabe o que é consciência

Nem vê que eu sou um pobre rapaz

Você só pensa em luxo e riqueza

Tudo o que você vê, você quer

Ai, meu Deus, que saudade da Amélia

Aquilo sim é que era mulher

Às vezes passava fome ao meu
lado

E achava bonito não ter o que comer

Quando me via contrariado

Dizia: "Meu filho, o que se há de fazer!"

Amélia não tinha a menor vaidade

Amélia é que era mulher de verdade

Nenhum comentário:

Postar um comentário