Ocorreu um erro neste gadget

Ola´! Que bom que passou por aqui, seja bem vindo! ! Espero que goste e volte sempre!!!!

"O Segredo da vitória, em todos os setores da vida, permanece na arte de aprender,imaginar,esperar e fazer mais um pouco."
( Chico Xavier - ditado por André Luiz )

sábado, 2 de abril de 2011

DIA INTERNACIONAL DO LIVRO INFANTIL


2 de Abril



A escolha dessa data para comemorar o Dia Internacional do Livro Infantil foi feita em homenagem ao escritor Hans Christian Andersen.

Hans foi um renomado escritor dinamarquês de histórias infantis e escreveu mais de 156 contos.

Entre suas obras destaca-se:

O patinho feio
O soldadinho de chumbo
As roupas novas do imperador

A data é comemorada em mais de 60 países e é uma tentativa de despertar nas crianças o interesse pela literatura.

A literatura infantil surgiu no século XVII com Fenélon (1651-1715), com a função de educar moralmente as crianças.



Essa literatura engloba desde os clássicos da literatura mundial aos livros apenas ilustrados e estimula o universo cognitivo da criança, aumentando seu potencial de aprendizado.

Humberto Eco disse certa vez:

"qualquer passeio pelos mundos ficcionais tem a mesma
função de um brinquedo infantil. As crianças brincam
com a boneca, cavalinho de madeira ou pipa a fim de se familiarizar com
as leis físicas do universo e com os atos que realizarão um
dia".

Assim, a literatura infantil procura dar sentido à fatos que aconteceram, estão acontecendo ou vão acontecer no mundo real.

Essa é a razão que estimula as pessoas a continuar contando histórias.

O texto literário infantil é capaz de criar situações que promovam a discussão acerca de valores morais, sentimentos e atitudes.

A literatura leva a mente das crianças a navegar pelo mundo da imaginação e lhes dá a oportunidade de fazer incríveis viagens pelos lugares mais inusitados do mundo, conhecendo novos amigos, novos lugares e muitas novas histórias para que sejam compartilhadas com seus amiguinhos.

São as boas histórias infantis que conquistam o coração de uma criança e nela desperta a sede pela literatura.

Fonte: Guia dos Curiosos

Geralmente, as histórias desses livros são inspiradas nas lendas e tradições do folclore dos povos, como os clássicos da literatura mundial, mas há também livros apenas ilustrados, sem texto.



Esses livros podem ter, ainda, caráter didático ou apenas lúdico.

Cada escritor deixou sua marca na literatura infantil.

Esopo ficou célebre na Grécia em razão de suas fábulas:

A cigarra e a formiga
A tartaruga e a lebre
A raposa e as uvas etc

Jean de La Fontaine, autor francês, reescreveu as fábulas de Esopo e o lobo e o cordeiro, o leão e o rato etc.

O francês Charles Perrault também escreveu contos inesquecíveis:

O gato de botas
A Bela Adormecida
O Pequeno Polegar

Os contos dos irmãos alemães Jacob e Wilhelm Grimm fascinam o mundo infantil até hoje.

Os mais famosos são:

Branca de Neve e os sete anões
Chapeuzinho Vermelho
João e Maria
Rapunzel

O dia 2 de abril é festejado em mais de sessenta países, em razão do nascimento, em 1805, do poeta e novelista Hans Christian Andersen, na Dinamarca.

Cabe a ele o honroso título de "criador da literatura infantil internacional".

Ao acrescentar o elemento lúdico às suas histórias, como bichos e objetos falantes, ele mudou o rumo da literatura infantil.

Embora fosse de origem pobre, isso não constituiu uma barreira para que se tornasse o mais conhecido escritor dinamarquês, com livros que até hoje encantam as crianças do mundo inteiro.

Sua vida literária começou com sua primeira poesia: O Menino Moribundo.

Depois sua obra se estendeu aos clássicos infantis, consagrados em todo o mundo, como:

A vendedora de fósforos
A pequena sereia
A roupa nova do rei
O patinho feio
O saldadinho de chumbo
O rouxinol

Há escritores brasileiros que contribuíram muito para a literatura infantil, como Monteiro Lobato e Vicente Guimarães.

O primeiro, nascido em 1882, criou a famosa boneca Emília e contou suas aventuras nas obras Reinações de Narizinho, Viagem ao céu, O saci, Caçadas de Pedrinho, Serões de dona Benta, O pica-pau amarelo etc. cheias da riqueza de nossas lendas e do nosso folclore. Pela importância de sua obra, o Brasil adotou a data de seu nascimento - 18 de abril - para festejar nacionalmente o livro infantil: (ver p.159).

O segundo autor era tio de Guimarães Rosa; adotou a linha "cristã e otimista", confirmando no Brasil inteiro o apreço e carinho por sua obra. É dele o livro Vovô Felício, que identifica seu propósito de tratar cada criança como "seu próprio netinho".

Existem não menos famosos escritores brasileiros como: Maria Clara Machado, cujos textos são lidos e encenados nos palcos dos teatros pelas crianças - o mais conhecido, sem dúvida, é Pluft, o fantasminha -, Maria José Dupré, Francisco Marins, os poetas Manuel Bandeira, Henriqueta Lisboa, Cecília Meireles e Vinícius de Moraes, Orígenes Lessa, Tatiana Belinky, Lygia Bojunga Nunes (Angélica, A bolsa amarela, O sofá estampado), Ziraldo (O menino maluquinho, Rolim), Ruth Rocha (Marcelo, marmelo, martelo, Faca sem ponta, galinha sem pé) Ana Maria Machado (O tesouro da raposa, Mico Maneco), Sylvia Orthof (Maria-vai-com-as-outras, Pomba Colomba), Pedro Bandeira (A droga da obediência, o fantástico mundo de feiurinha), entre outros.

Fonte: www.paulinas.org.br

Um comentário:

  1. Cida .... adorei seus textos!!muito interessante.
    Os autores a maioria não sabia!! foi uma aula de aprendizado pra mim Parabéns! e opbrigada.

    ResponderExcluir